Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

NO TEU OMBRO

 

NO TEU OMBRO

 

Vai-se da minha vida toda a dor

Reergo-me de todo o escombro

Quando deito a cabeça Amor

No teu frágil e doce ombro

 

O teu perfume invade os sentidos

Dando aquela sensação de calma

Aos meus pensamentos perdidos

Nos confins de agitada Alma

 

Sobre a cabeça poisas a tua mão

Contra o cabelo me afagando

Dando-me calma e a sensação

 

De estar em Paraíso sonhando

Ao som de uma bonita canção

No teu ombro me embalando!

publicado por Paulo César às 15:00
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De José Alves a 5 de Julho de 2012 às 15:47
Amei este soneto, amei-o mesmo!
Também escrevo, não com tanta maestria, mas gosto de expressar o que me toca a alma, o que me faz suspirar, quer de amor, quer de saudade, da vida louca e de boas amizades.
Sou um homem que nas horas de vento ou de calor transpõe para o papel alegria ou dissabor. E assim prossigo avante, tão sensível hoje quanto dantes.
Atenciosamente, Jota Alves.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. GUARDA-CHUVA MÁGICO

. TERRA SOALHEIRA - NOTÍCIA...

. Terra Soalheira - CONVITE...

. O MEU ADEUS A ARMANDO SEV...

. a tua mão

. NO TEU OMBRO

. ...deixar o dia escorrer....

. PARABÉNS DOUTORA

. MAIS UM ANJO QUE VELA POR...

. PORQUÊ?!!!!

.arquivos

. Maio 2010

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Setembro 2008

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds