Domingo, 29 de Outubro de 2006

Lira

Lira

 

Vem amor e fecha essa porta

Que fique o inferno lá fora

Finge que ele se foi embora

E que já ninguém aqui se importa

 

Hoje é Domingo e esqueçamos

Que lá fora o tempo é feio

E que o Sol não lhe põe freio

E mais seguros por aqui estamos

 

Finge que foi só um sonho mau

Vivermos este tempo de mentira

Fecha a porta e a página vira

 

Como de rumo  vira a nossa nau

E façamos hoje o nosso sarau

Com a já ressuscitada Lira!

 

29 de Outubro de 2006

publicado por Paulo César às 23:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 21 de Outubro de 2006

Aborto??!!!

ABORTO??

 

NÃO!

PORQUÊ??

ORA

PORQUE SIM!

 

21 de Outubro de 2006

música: Banda Eva
publicado por Paulo César às 23:21
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Outubro de 2006

Direita Volver!!!

Os Vendidos!

 

Todos os líderes esquerdistas

Empurram as suas hostes à luta

Mas logo se afastam da disputa

Se a união lhes aparece às vistas

 

Vendidos ao seu próprio altar

Ou a dinheiros que não descortino

Mas vendidos, vendidos, opino

Para se poderem “governar”

 

Pobre Povo que os segues

Ou a estes falsos socialistas

Porque todos os esquerdistas

 

São falsos. Não te cegues!

Povo Luso que não te ergues

E não voltas às Conquistas!

 

20 de Outubro de 2006

sinto-me:
publicado por Paulo César às 21:54
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Também eu Não Desisto! Obrigado Kiki

Leia

Clicka no endereço e Leia

Se concordar copie o endereço e faça um Post no seu blog com o mesmo endereço!

Para que muitos leiam!

Para que Alguém Leia!

http://sol.sapo.pt/blogs/anahory/archive/2006/10/20/Eu-n_E300_o-me-calei_2C00_-nem-desisti_210021002100_.aspx
sinto-me: Resistência
publicado por Paulo César às 15:54
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Outubro de 2006

Luto

Negro Luto

 

Negra de luto vai a gente

Nesta pobreza lusitana

Noite negra e profana

Neste andar descontente.

 

Negro luto tem o povo

Nesta pobreza portuguesa

E mais negro é certeza

No futuro que se quer novo

 

Negra noite deste inverno

Luto negro português

Quem terá a sensatez

 

De mandar para o inferno

Num condenar para o eterno

Quem este negro nos fez!

 

18 de Outubro de 2006

 

Também estás de Luto? Subscreve o Soneto nos comentários.

Pode ser que alguém nos ouça.

Basta que digas: “Também estou de luto”

sinto-me: Estou de Luto
publicado por Paulo César às 22:34
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006

Flores no teu cabelo

Flores nos teus cabelos

 

Flores assim dispostas nos teus cabelos

Repartindo-os e fazendo de ti sereia

Que só de mirá-las, só de vê-los

Me sinto preso na tua teia!

 

Cabelos longos com reflexos de fogo

Lisos espelhando os raios do Sol

Sucumbo rendido a esse jogo

E mordo assim o teu anzol!

 

Cabelos macios e frescos com flores

Tombando em deslize na veste branca

Ai cabelos meus, fios de mil amores

 

Onde toda a minha angústia se estanca

E findam-se-me enfim todas as dores

Nesses cabelos beijando as  ancas!

 

16 de Outubro de 2006

tags:
publicado por Paulo César às 23:03
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Outubro de 2006

Horóscopo

Horóscopo

 

Carneiro está sem dinheiro

O Touro tem o poder

Gémeos é certeiro

Câncer não tem comer

 

Leão, já não tem pão

Virgem só se for freira

A Balança está de maneira

Que nada sobra ao Escorpião!

 

Sagitário é extraordinário

Como o Capricórnio anda teso

Aquário já perdeu peso

 

Com o Peixinho diário

A superar o salário!

O astrólogo foi preso!;-)

 

13 de Outubro de 2006

sinto-me: De Bom Humor
publicado por Paulo César às 17:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 11 de Outubro de 2006

Alegra-te!!

Alegra-te

 

Pensa que nada é para a eternidade

A não ser a Luz suprema do Senhor

E faça-se sempre a Sua vontade

Que virá a Justiça e o Fim da dor!

 

Ganha Alegria na adversidade

Enfrenta o luto com Amor

Vá, faz-me lá esse favor

Seja qual fôr a tua dificuldade!

 

Os poderosos vêm e vão

E o seu poder não é eterno

Aquece-te pois neste inverno

 

Faz como diz a velha canção:

E canta comigo o seu refrão:

“E que tudo o mais vá pró Inferno!”

 

11 de Outubro de 2006

tags:
publicado por Paulo César às 21:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 10 de Outubro de 2006

Recebido por e-mail


Uma universitária andava no quarto ano da Faculdade. Como é comum no meio
Universitário, pensava que era de esquerda e estava a favor da distribuição
da riqueza.

Tinha vergonha de que o seu pai fosse de direita e, portanto, contrário aos
programas socialistas e seus projectos de lei, que davam benefícios aos que
não o mereciam e impostos mais altos para os que tinham maiores rendimentos.
A maioria dos seus professores tinha afirmado que a filosofia dele estava
equivocada.

Por tudo isso, um dia, decidiu enfrentar o pai.

Falou com ele sobre o materialismo histórico e a dialéctica de Marx,
procurando mostrar que ele estava errado, ao defender um sistema tão injusto
como o da direita.

No meio da conversa, o pai perguntou:

Como vão as aulas?

Vão bem, respondeu ela. A média das minhas notas é 18, mas tenho muito
trabalho para conseguir estas notas. Não tenho vida social, durmo pouco, mas
vou em frente.

O pai prosseguiu:

E a tua amiga Sónia, como vai?

Ela respondeu, com muita segurança:

Muito mal. A média dela é 6, principalmente, porque passa os dias em
shoppings e em festas. Pouco estuda e, muitas vezes, nem sequer vai às
aulas. De certeza que vai chumbar o ano.

O pai, olhando nos olhos da filha, aconselhou:

Que tal se tu sugerisses aos professores ou ao coordenador do vosso curso,
para que sejam transferidos 6 valores das suas notas para as da Sónia. Com
isso, vocês duas teriam a mesma média. Não seria um bom resultado para ti,
mas convenhamos, seria uma boa e democrática distribuição de notas, para
permitir a futura aprovação de vocês as duas.

Ela, indignada, retrucou:

Por quê?! Eu trabalhei muito para conseguir as notas que tive, enquanto a
Sónia passeou pelo lado fácil da vida. Não acho justo que todo o trabalho
que tive seja, simplesmente, dado a outra pessoa.

O pai, então, abraçou-a carinhosamente, dizendo:

BEM-VINDA À DIREITA!!!!
publicado por Paulo César às 12:10
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 8 de Outubro de 2006

Madeira

Madeira

 

Querem tirar-te o Pão oh Madeira

Minha Terra e Terra de João

Porque não toleram a nobre maneira

Como tu aos socialismos dizes não!

 

Vingança cega ao Povo Madeirense

E eu queria ver quem manda governar

Sem os milhões da Europa, pois pense

se os tiranos também não vivem a mamar

 

Talvez saia pela culatra o vosso tiro

E o povo vos saiba dar a grande lição

Pois, muito bem, eu já me retiro

 

Mas antes vou dizer-te a ti oh charlatão

(O povo sabe bem a quem me refiro)

Que não passas de um burguês, de um vilão!

 

8 de Outubro de 2006

tags:
publicado por Paulo César às 15:13
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. GUARDA-CHUVA MÁGICO

. TERRA SOALHEIRA - NOTÍCIA...

. Terra Soalheira - CONVITE...

. O MEU ADEUS A ARMANDO SEV...

. a tua mão

. NO TEU OMBRO

. ...deixar o dia escorrer....

. PARABÉNS DOUTORA

. MAIS UM ANJO QUE VELA POR...

. PORQUÊ?!!!!

.arquivos

. Maio 2010

. Julho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Setembro 2008

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds